Amazônia Legal

VÍDEO – Ciclista passeia entre dezenas de jacarés no pantanal mato-grossense

Ao compartilhar o vídeo com os jacarés em suas redes sociais, Fernando foi extremamente criticado e sofreu até ameaças.

Por Redação Rondônia Já

quarta-feira, 28/07/2021 - 15:10 • Atualizado 23:15
VÍDEO – Ciclista passeia entre dezenas de jacarés no pantanal mato-grossense
Ciclista passeia entre jacarés do pantanal - Foto: redes sociais

A tranquilidade com que Fernando Fernandes de Bessa, de 39 anos, pedala em meio a dezenas de jacarés pode chocar algumas pessoas. Mas para ele e para o biólogo Henrique Abrahão Charles, o vídeo registrado no Pantanal mato-grossense serve para mostrar a natureza em harmonia com o homem.

O escultor e artista plástico fez o flagra no último domingo (25). Ele costuma iniciar seu percurso por volta das 5h30 e se depara com várias situações inusitadas. “Nesse percurso que eu estava fazendo, passou um carro em alta velocidade que atropelou um pássaro. Eu ainda tentei socorrer o passarinho, mas infelizmente peguei ele na angústia da morte. Coloquei ele na beira da rodovia para outros carros não passarem por cima e logo acima encontrei esse acumulo de jacarés”, lembra.

Ao compartilhar o vídeo com os jacarés em suas redes sociais, Fernando foi extremamente criticado e sofreu até ameaças. Mas o escultor e artista plástico, que mora em Poconé (104 km de Cuiabá) há 22 anos, foi criado em fazenda e tem contato com animais diariamente, explicou que quis mostrar a possibilidade de harmonia entre os bichos e os seres humanos, desde que o respeito entre os lados seja mantido.

“O que eu quis mostrar neste vídeo é que a gente pode viver em harmonia com os animais e com o próximo, desde que a gente tenha conhecimento e respeito a eles”, conta Fernando.

O biólogo Henrique pontuou que o Jacaré-do-pantanal chega a ter de dois a três metros de cumprimento se alimenta de peixes e moluscos. Conforme ele, o ato de Fernando demonstra que os jacarés não são monstros que atacam pessoas.

Veja o Vídeo:

“Acusá-lo de ter importunado os jacarés é uma grande besteira porque ele faz um grande trabalho de divulgação ambiental daquele local. Ele não causou nenhum problema para os jacarés. Eles fogem para dentro da água o tempo inteiro. Os jacarés fogem por qualquer barulho. Não havia risco para ele porque ele não pegou, não mexeu no jacaré. Apenas estava passando para registrar e imortalizar aquele ambiente. Ele ainda conseguiu demonstrar que aqueles animais não são monstros que atacam pessoas. Eles só fogem do ser humano e mais nada. Não tem problema nenhum”, defendeu o biólogo.

“Não foi um estresse exagerado para esses animais. Ele conseguiu demonstrar que os animais são inofensivos. A gente tem que se acostumar que a natureza é dos animais, a gente tem que se acostumar a poder visitar a natureza de forma harmoniosa sem prejudicar os animais. E tirar o medo do ser humano dos animais, porque só quem é prejudicado são os animais”, acrescentou o biólogo.

Apesar de Fernando ter andando entre os jacarés, ele não recomenda que outros ciclistas façam o mesmo. “Para poder fazer algo deste tipo, você precisa conhecer o local, os animais e principalmente, respeitar”, finaliza.

Fonte: Olhar Direto