Amazônia Legal

Filho tatua carta da mãe nas costas, três dias depois da morte dela

Dona Ralime não chegou a enviar a carta, que só foi encontrada depois da morte dela, por um dos filhos.

Por Redação Rondônia Já

sexta-feira, 27/08/2021 - 17:02 • Atualizado 29/08/2021 - 14:45
Filho tatua carta da mãe nas costas, três dias depois da morte dela
O Jornalista Adelcimar e sua mãe Ralime - Foto: divulgação

O jornalista de Cruzeiro do Sul, Adelcimar Carvalho, o Dedéu, que perdeu a mãe, Ralime Said Assen, na última segunda-feira (23) em Rio Branco, tatuou nas costas, nesta quinta-feira (26), uma carta escrita por ela em 2014, quando o mesmo completou 50 anos.

Dona Ralime não chegou a enviar a carta, que só foi encontrada depois da morte dela pelo filho Marck Clark Assen. Dedéu não teve dúvida em escrever as palavras carinhosas da genitora no próprio corpo.

“Achei muito interessante ela aos 86 anos na época ter lembrado do meu aniversário e ter escrito a carta. Então resolvi fazer essa tatuagem no meu corpo para eternizar”, conta ele emocionado.

Ralime, que também era mãe do já falecido jornalista Jorge Said, morreu na última segunda feira em casa em Rio Branco, de falência múltipla dos órgãos. Ela teve 15 filhos, 56 netos, 37 bisnetos e 10 tataranetos.

A tatuagem da carta da mãe, feita nas costas do jornalista – Foto: divulgação

A dona de casa morou em Cruzeiro do Sul até o início dos anos 90 quando seguiu para Rio Branco, mas até hoje é bastante lembrada e querida em Cruzeiro do Sul, onde era muito assídua na Catedral Nossa Senhora da Glória.

Na carta a mãe exalta as qualidades do filho:

Adelcimar 29/9/2014

Hoje está fazendo 50 anos que Deus me presenteou com uma linda criança, que cresceu e tornou se este filho bom, bom irmão e bom amigo de quem o procura.

Que Deus te abençoe e te livre de todos os males com votos de felicidade, paz e amor da mãe que te quer muito.

Ralime

Fonte: Por Sandra Assunção em AC24horas