Covid-19

Rondônia decide retomar vacinação de grávidas e puérperas após aumento de mortalidade

Esta decisão veio nove dias após o Ministério da Saúde recomendar a não vacinação desse grupo, devido morte de gestante, ainda em investigação

Liebe Schmidt

domingo, 30/05/2021 - 09:00 • Atualizado 15:47
Rondônia decide retomar vacinação de grávidas e puérperas após aumento de mortalidade
Vacinação de puérpera contra a Covid-19 - Foto: Carla Cleto

O Estado de Rondônia, através de pacto entre SESAU e Comissão Intergestores Bipartide de Rondônia (CIB), decidiu  retomar a vacinação de gestantes e puérperas sem comorbidades desde o dia 20 de maio de 2021. As vacinas a serem utilizadas serão as da Pfizer e Coronavac.

Esta decisão decorreu de Alerta Epidemiológico publicado em maio pela AGEVISA/RO, onde relata a crescente mortalidade materna em 2021, comparativamente ao ano de 2020. Apenas no primeiro quadrimestre de 2021, de 21 mulheres, entre gestantes e puérperas, que vieram a óbito, 17 delas foram por Covid-19. Em 2020, 4 mulheres, de um total de 18, faleceram em decorrência dessa doença.

A Resolução nº 093/2021/SESAU-CIB, que pactuou a vacinação das gestantes e puérperas contra a Covid-19 no Estado de Rondônia, independentemente de comorbidades, assinala que tal recomendação está de acordo com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a COVID-19 (PNO), onde consta textualmente “… orientamos os gestores municipais que as recomendações do PNO sejam seguidas, sem a inclusão ou inversão da ordem de prioridades de outros grupos, A MENOS QUE EXISTAM JUSTIFICATIVAS BASEADAS EM EVIDÊNCIAS CIENTÍFICO EPIDEMIOLÓGICAS”.

 

Relembre decisões anteriores

A imunização de gestantes e puérperas com a vacina Oxford/AstraZeneca/FioCruz foi suspensa pelo Ministério da Saúde em 11 de maio de 2021, para investigação de possíveis eventos adversos neste grupo, após recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) emitida pelo Comunicado GGMON 005/2021 .

A vacinação, até nova determinação, seria restrita às grávidas e puérperas que apresentassem comorbidades (doenças pré-existentes), utilizando tão somente os imunizantes Coronavac e Pfizer. A pasta orientou que a imunização de grávidas e puérperas sem comorbidades fossem suspensas, independentemente de qual vacina contra Covid-19 for aplicada.

O  Governo do Estado de Rondônia, através da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), orientou às regionais de saúde e secretarias municipais de saúde a adoção das determinações do Ministério da Saúde até uma próxima orientação

Divulgação pelo site da PMPV

Ainda não foi divulgado oficialmente a retomada da vacinação entre grávidas e puérperas sem comorbidades, em Porto Velho. Uma fonte extraoficial informou que haverá imunização na segunda-feira, dia 31 de maio, o que será devidamente checado. Por enquanto, o site da Prefeitura de Porto Velho está informando apenas a vacinação dos grupos com comorbidades, incluindo gestantes.

 

Leia mais sobre o assunto