Covid-19

Porto Velho suspende vacinação de primeira dose por falta de imunizante

Porto Velho aguarda o recebimento de mais vacinas para retomar a imunização da primeira dose.

Por Marcelo Winter - Rondônia Já

quarta-feira, 14/07/2021 - 12:08
Porto Velho suspende vacinação de primeira dose por falta de imunizante
Imunização contra Covid - Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) suspendeu nesta quarta-feira (14) a aplicação da 1ª dose por falta de imunizantes, em Porto Velho.

A Semusa informou que aguarda o envio de mais vacinas pelo Ministério da Saúde para retomar a programação de 1ª dose na capital, pois todos os estoques recebidos dessa etapa já foram aplicados.

Anteriormente, a Prefeitura estava imunizando a faixa de idade de 35 anos em diante, porém com a divulgação sempre feita tardiamente no site oficial, no mesmo dia, cerca de duas horas após a vacinação começar e não um dia antes como era feito antes para dar ampla divulgação.

Segunda dose

A aplicação da 2ª dose está normal e é feita, no campus 1 da Faculdade Uniron, das 9h às 16h. Não há necessidade de agendamento, os interessados devem apenas levar o cartão que marca a aplicação da 1ª dose e a data de retorno.

De acordo com a Semusa, a pessoa deve comparecer ao local de vacinação, no mesmo horário em que se imunizou com a 1ª dose, para evitar aglomeração. Se a data do retorno for sábado ou domingo, é possível se vacinar no dia útil anterior ou próximo.

Não voltaram para tomar 2ª dose

Mais de 1.850 pessoas não voltaram na data marcada para tomar a 2ª dose da vacina contra a Covid-19 em Porto Velho, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

A quantidade maior de atrasados é da vacina Coronavac.

As vacinas que estão em atraso e a quantidade de pessoas estão abaixo:

  • Coronavac: 1.324
  • Astrazeneca: 532

O intervalo para aplicação da segunda dose da Coronavac é de 28 dias e o da AstraZeneca, 90 dias. A segunda dose é fundamental para a imunização completa e o atraso na aplicação pode comprometer a imunidade conferida pela vacina, segundo a bula dos laboratórios fabricantes.

Índice baixíssimo de aplicação de 2ª dose

Porto Velho tem 48.617 pessoas vacinadas com a segunda dose, equivalente a 9,01% da população totalmente imunizada. O índice é inferior à média do estado de 10,57%, que é a segunda pior do país.