Meio Ambiente

PRF de Rondônia faz mega apreensão de madeira ilegal em 72 horas

A apreensão de quase 500 metros cúbicos foi durante 3 dias de operação ao longo da rodovia BR-364 em vários pontos do estado.

Por Marcelo Winter - Rondônia Já

sexta-feira, 11/06/2021 - 17:15 • Atualizado 15/06/2021 - 02:50
PRF de Rondônia faz mega apreensão de madeira ilegal em 72 horas
Madeira ilegal apreendida pela PRF - Foto: Ascom PRF/RO

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Ji-Paraná fez apreensão de 464 m³ de madeira ilegal em três dias de fiscalizações na principal rodovia federal de Rondônia. O balanço destas ações foi divulgado nesta sexta-feira (11).

É a maior apreensão de madeira irregular feita pela PRF no estado. A operação aconteceu em vários pontos da BR-364, onde é realizada a maior parte do transporte irregular de madeira de Rondônia para outros estados.

Ao todo, 25 policiais, que participaram da operação, passaram por treinamento e sabiam como identificar as espécies de madeira nos carregamentos transportados pelas 17 carretas apreendidas.

Entre a carga ilegal estavam espécies que tem a comercialização e a extração proibidas no Brasil, como castanheiras, mognos, seringueiras e aroeiras. Este tipo de transporte se constitui em crime ambiental e a PRF suspeita que grande parte da carga seria vendida na região sudeste do país.

Os motoristas autuados assinaram termos de responsabilidade e podem pagar multa de até R$ 30 mil no caso de condenação. A madeira apreendida está guardada no pátio da Polícia Rodoviária Federal, aguardando destinação pela Justiça.

Apreensão de madeira ilegal – Foto: Ascom PRF/RO

A extração ilegal de madeira em Rondônia

A extração ilegal de madeira em Rondônia aumentou após o Projeto de Lei que legaliza as invasões em Reservas Ambientais, sancionado pelo governador Coronel Marcos Rocha (PSL) e aprovado pelos deputados estaduais.

O Parque Estadual de Guajará-Mirim e a Reserva Extrativista Jaci-Paraná perderam uma área equivalente ao tamanho das capitais de São Paulo e da Bahia. Florestas que deixaram de existir para dar lugar à pasto de boi, campo de soja e desmatamento desenfreado. Tudo isto com a futura possibilidade de regularização dos grileiros invasores perante o estado.

Leia mais sobre a legalização da grilagem em RO

O avanço da extração ilegal de madeira nestas áreas e em outras também afetadas em Rondônia é a causa do aumento das apreensões feitas pela Polícia Rodoviária Federal.

Atualmente, Rondônia é o estado do Brasil com maior apreensão de madeira ilegal nos 6 primeiros meses do ano, mesmo com as dificuldades que a Polícia Rodoviária Federal enfrenta, como efetivo restrito e racionamento de combustível.

Os dados ainda estão sendo compilados pela PRF de Rondônia e serão divulgados em breve.

Classificação de madeira ilegal – Foto: Ascom PRF/RO

Treinamento para identificar madeira ilegal

A Polícia Rodoviária Federal em Ji-Paraná promoveu, no período de 31 de maio a 11 de junho de 2021, o 2° Curso de Identificação Macroscópica de Madeira. O evento teve a participação de diversas instituições, como Poder Judiciário do Estado de Rondônia, INDEA – Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso, Polícia Técnico-Científica de Rondônia – POLITEC, Batalhão de Polícia Ambiental do Estado de Rondônia, Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental – SEDAM e COOCAMARJI – Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de Ji-Paraná.

Foram capacitados Policiais Rodoviários Federais lotados nos Estados de Rondônia, Mato Grosso, Pará, Amapá, Maranhão, Tocantins e Bahia. Policiais do Batalhão de Polícia Ambiental do Estado de Rondônia e Técnicos da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental – SEDAM também receberam a instrução.

As atividades foram divididas em duas partes. Durante os primeiros dias, houve a fase teórica, com intercâmbio de informações entre profissionais e instituições especializados em enfrentamento a ilícitos ambientais. Já na etapa de Operações, foram realizadas diversas fiscalizações na região central do estado de Rondônia, possibilitando a aferição das técnicas desenvolvidas.

Durante a fase teórica, foram trabalhadas as técnicas de análise macroscópica de madeira, instrução ministrada por Servidores do INDEA – Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso. No decorrer das instruções, foram estudadas amostras de 40 gêneros de madeira, selecionadas dentre as mais exploradas na região.

A identificação macroscópica é um método rápido e seguro, o qual permite a identificação da maioria das madeiras comerciais, sendo esta realizada através de uma Lupa tipo conta – fios (10X de aumento) e faca ou estilete para polimento, fazendo-se observações das estruturas anatômicas tais como: Raio, Vasos, Parênquima de crescimento, etc (INDEA-MT).

Além disso, o curso promoveu um amplo debate sobre o porquê de se fiscalizar a exploração ilegal de madeiras, expondo a relevância de se combater esta exploração, bem como as práticas empregadas na tentativa de burlar a fiscalização.

Após a fase teórica, deu-se início a fase operacional, resultando na maior apreensão de madeira realizada pela PRF no estado de Rondônia. Em apenas 72 horas, foram lavradas 18 ocorrências criminais e 464 metros cúbicos de madeira, incluindo uma carga de Castanheiras (madeira de comercialização proibida). Os números traduzem os esforços empenhados pelas equipes em campo, bem como sintetizam o conhecimento adquirido pelos participantes.

Toda a madeira irregular, bem como os veículos utilizadas no transporte ilegal dessas madeiras, ficaram apreendidos no pátio da Polícia Rodoviária Federal em Ji-Paraná e estão à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: Ascom PRF/RO