Mundo

Homem é morto por crocodilo, submerso em galpão inundado

A esposa presenciou o momento em que o crocodilo arrancou um dos braços do marido.

Por Jacqueline Saraiva/Metrópoles

terça-feira, 31/08/2021 - 18:30 • Atualizado 19:03
Homem é morto por crocodilo, submerso em galpão inundado
O crocodilo estava submerso em galpão da residência - Foto: divulgação

Um homem de 71 anos foi morto nos Estados Unidos após ser atacado por um crocodilo no galpão da casa onde morava. O local estava inundado após a passagem do furacão Ida, na segunda-feira (30/8).

Segundo jornais locais, o ataque ocorreu na cidade de Slidell em St. Tammany Parish, Louisiana. O corpo da vítima ainda não foi recuperado.

A esposa do homem, 60 anos, chamou a polícia, afirmando que o animal o havia atacado em local coberto por água. Segundo ela, o marido desceu para verificar algo no galpão da casa, que fica perto do Refúgio de Vida Selvagem do Sudeste da Louisiana.

Em instantes, ela ouviu um barulho e desceu, pensando que o marido havia caído na água. Ela viu o crocodilo arrancar o braço do homem, que ficou imediatamente inconsciente.

A mulher ainda chegou a puxá-lo para a escada, informou o capitão Lance Vitter, porta-voz do Gabinete do Xerife da Paróquia de St. Tammany. Depois, entrou em uma embarcação que havia na casa e remou para um terreno mais alto, onde conseguiu entrar em contato com o escritório do xerife.

Nem o telefone dela nem o 911 estavam funcionando por causa da tempestade.

A presidente da paróquia de Jefferson, Cynthia Lee Sheng, alertou que crocodilos podem estar à espreita nas águas das enchentes. “Infelizmente, o pior cenário parece ter acontecido.”

Equipes de busca e resgate estão indo de porta em porta em busca de sobreviventes. Ao menos 15 pessoas em Slidell haviam sido resgatadas de telhados, na segunda-feira, pelos serviços de primeiros socorros.

O furacão Ida atingiu a costa dos Estados Unidos, no domingo (29/8), com uma tempestade extremamente perigosa de categoria 4.