Notícia

VÍDEOS: Ministro Alexandre de Moraes é ameaçado de morte nas vésperas de 07/09

Ministro estaria com a “cabeça a prêmio, vivo ou morto” segundo bolsonaristas.

Rondônia Já com informações de Poder 360

domingo, 05/09/2021 - 17:10 • Atualizado 06/09/2021 - 15:52
VÍDEOS: Ministro Alexandre de Moraes é ameaçado de morte nas vésperas de 07/09
Ministro do STF Alexandre de Moraes - Foto: Divulgação

Nas vésperas das manifestações anti-democráticas de 7 de Setembro, bolsonaristas têm postado nas redes sociais ameaças ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes e à sua família.

Em uma live no TikTok, um homem afirma que um empresário oferece dinheiro “pela cabeça de Moraes”.

Em post no Twitter, um ex-PM diz que vai assassinar o magistrado e toda sua família. “A partir de hoje, nós temos um grupamento no Brasil que vai caçar ministro [do STF] aonde quer que eles estejam”, diz um homem identificado como Márcio Giovani Nique ou “professor Marcinho” no TikTok.

Ele afirma que “tem um empresário grande (…) oferecendo grana pela cabeça de Moraes” e que não revelaria naquele momento seu nome, nem sob tortura. “Vivo ou morto querem trazer ele”.

VEJA O VÍDEO:

Outro ex-PM ameaça

Em resposta a uma publicação do perfil do STF, um outro ex-PM,  Cássio Rodrigues Costa Souza, chama Moraes de “careca filho da puta” e “advogado do PCC”, afirmando que vai matar o ministro e sua família.

Tuíte com ameaça de morte a Alexandre de Moraes – Foto: Reprodução Twitter

Cássio Rodrigues Costa Souza, quando entrou na PM de MG – Foto: Poder 360

Caso anterior de ameaça

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes prestou queixa contra pessoas que o xingaram dentro do Clube Pinheiros, em São Paulo, capital, na madrugada de 5ª para 6ª feira (3). Ele não estava no local no momento, mas seus seguranças ouviram as ofensas e fizeram o registro em seu nome.

O sócio do Pinheiros Alexandre da Nova Forjaz, que se apresenta como agente publicitário, foi identificado como o que proferiu os xingamentos quase em frente ao edifício do ministro. Ele teria gritado “careca ladrão”, “advogado do PCC”, “vamos fechar o STF” e “careca filha da puta” [sic]. Toda a vizinhança ouviu, inclusive Alexandre de Moraes.

A partir daí, ainda que o ministro não estivesse presente, o segurança do magistrado “acionou apoio da Polícia Militar, que o apoiou na condução do investigado” até a delegacia mais próxima.

Por causa do ocorrido, a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) se aproveitou da situação para criticar o ministro e publicou neste domingo (5) em suas redes sociais um vídeo chamando Alexandre de Moraes de fiscal de mesa de bar.