Polícia

Quartel da PM em Porto Velho é liberado pelas esposas dos policiais

O 5º BPM foi liberado na noite de sábado (12), mas, outros quartéis, no interior, seguiram fechados.

Por Marcelo Winter - Rondônia Já

sábado, 12/06/2021 - 22:50 • Atualizado 16/06/2021 - 00:38
Quartel da PM em Porto Velho é liberado pelas esposas dos policiais
Movimento em frente ao 5º BPM em Porto Velho - Foto: Redes sociais

O 5º Batalhão da PM em Porto Velho, que atende a zona leste da capital, foi liberado na noite de sábado (12) pelas mulheres de policiais que ocupavam a entrada do quartel desde o começo da manhã.

Quartéis da PM na capital e interior de Rondônia amanheceram fechados pelo movimento de mulheres e parentes que reivindicam aumento salarial.

Em Porto Velho, o 5º Batalhão da PM teve a entrada bloqueada pelos manifestantes. O policiamento foi feito pelos outros quartéis. Nas outras cidades, houve também remanejamento de efetivo para fazer o atendimento das ocorrências.

No interior, as cidades que até a noite de sábado (12) ainda estavam afetadas pelo movimento foram:

  • Ji-Paraná;
  • Cacoal;
  • Jaru, e;
  • Rolim de Moura.

No caso de Cacoal e Rolim de Moura, quando o movimento acampou em frente à entrada do 4 e 10º BPMs respectivamente, as viaturas ainda não haviam sido recolhidas, por isto o policiamento ostensivo não foi prejudicado, segundo a assessoria de comunicação da PM/RO.

Na capital, a situação na noite de sábado já se encontrava normalizada.

O movimento pede 8% imediato de reajuste salarial. Este aumento foi sancionado neste ano, num Projeto de Lei que estabelece o reajuste para toda a Segurança Pública do Estado, no entanto, o Governo de Rondônia não implementou o reajuste, postergando para 2022 e justificando que a prioridade atual é que os recursos estaduais sejam direcionados ao combate da pandemia da Covid-19.

A Comissão das esposas dos PMs, que estava em frente ao 5º BPM citou que não tem vínculo com políticos. Elas também disseram que se retiraram da frente do Batalhão após uma votação em que decidiram esperar o resultado da reunião agendada para a próxima segunda-feira (14). E também ameaçaram voltar para a frente do quartel, caso a reunião da segunda-feira não seja satisfatória.

Esta reunião é citada por uma reportagem da Secom publicada no site do Governo de Rondônia neste sábado.

Parte do conteúdo da reportagem do Governo está abaixo.

Posicionamento do Comando da PM/RO

Na sexta-feira (11) o Comando da Corporação, coronel PM Alexandre Luís de Freitas Almeida, se reuniu com o Procurador Geral do Ministério Público, Dr. Ivanildo, com o Procurador do Tribunal de Contas do Estado e demais Promotores de Justiça, onde foi apresentado a viabilidade do Governo do Estado em conceder melhoria salarial a classe policial militar.

Devido aos estudos apresentados pelo Comando-Geral e seu Staff àquele colégio de promotores, houve o entendimento de se fazer uma reunião na próxima segunda-feira (14) onde será chamada a equipe econômica do Governo, sendo um representante da Procuradoria Geral do Estado, da Secretaria de Estado de Finanças (Sefin), da Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog) e também da Superintendência Estadual de Gestão dos Gastos Públicos Administrativos (Sugesp), onde será debatido o estudo apresentado na última sexta-feira e ouvido a contrapartida do Estado.