Polícia

Três jovens mortos em Porto Velho pertenciam à facção, diz polícia

O trio de jovens, segundo investigação policial, teria sido morto por uma facção criminosa rival à que os três pertenciam.

Por Marcelo Winter - Rondônia Já

terça-feira, 22/06/2021 - 22:19 • Atualizado 23/06/2021 - 13:48
Três jovens mortos em Porto Velho pertenciam à facção, diz polícia
Viaturas da PM atendendo ocorrência em Porto Velho - Foto: Divulgação

A Delegacia Especializada em Crimes contra a Vida divulgou que já tem uma forte suspeita de que o trio de jovens amigos mortos a tiros na madrugada de terça-feira (22) em uma casa do Bairro Teixeirão, Zona Leste de Porto Velho tinha vínculo com a facção Primeiro Comando do Panda, ligada ao PCC paulista.

Segundo as investigações, as vítimas teriam sido executadas por integrantes da facção rival de narcotráfico carioca Comando Vermelho, que também atua em Porto Velho.

As vítimas do triplo homicídio são Cláudio Xavier Gomes (18), Gabriel Corrêa de Almeida (21) e Thiago Souza (29).

Trio de jovens morto em Porto Velho – Foto: Divulgação

Os três estavam na frente de uma casa, quando dois veículos, um branco e outro vermelho chegaram. Bandidos armados saíram de dentro e já iniciaram os disparos. Os jovens ainda conseguiram correr para dentro da residência e lá foram mortos com vários tiros.

Uma das vítimas ainda tentou se esconder num guarda-roupas, mas, foi alvejado assim mesmo e lá foi encontrado pela polícia já sem vida. Cerca de 20 cápsulas de pistola 9mm foram encontradas no local.

Um quarto jovem só não foi morto porque conseguiu fugir, pulando muros das residências próximas. Foi ele que acionou a polícia e o serviço de ambulância.

A equipe médica do Samu foi ao local, mas nenhum dos três amigos tinha sinais vitais. A perícia foi chamada e constatou a tripla execução. Os celulares das vítimas foram apreendidos e as informações neles contidas já estão auxiliando na apuração do crime.

Agora, a polícia investiga a identidade dos envolvidos no assassinato. Até o momento, ninguém foi preso.