Polícia

Prorrogada prisão de Ten Cel e policiais suspeitos de roubarem 600 kg de droga de facção

O grupo de policiais é investigado, também, por suspeita de 4 homicídios registrados entre os meses de janeiro a fevereiro deste ano.

Por Redação Rondônia Já

quarta-feira, 07/07/2021 - 00:16 • Atualizado 00:19
Prorrogada prisão de Ten Cel e policiais suspeitos de roubarem 600 kg de droga de facção
Droga que policiais iriam revender foi apreendida pela PF - Foto: divulgação

Um tenente-coronel e dois policiais foram presos em maio deste ano por suspeita de comandar uma organização criminosa que roubava drogas de integrantes da facção Comando Vermelho (CV) e revendia para outros traficantes, na cidade de Manaus (AM). Nesta semana, esse trio teve a prisão preventiva prorrogada pela justiça do Amazonas.

O tenente-coronel Glaubo Rubens Alencar, o policial civil Acrísio Drumond de Carvalho e o ex-policial militar Wanderlan Fernandes de Oliveira são investigados pelo Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público do Amazonas (MP/AM).

A prorrogação das prisões foi autorizada pelo juiz Ian Andrezzo Dutra. No documento, o magistrado fundamenta a decisão: “Se é certo que a simples repercussão dos fatos ou o clamor público, por si sós, não constituem justificativas legais para a decretação da custódia preventiva, não menos certo é que ela se justifica, totalmente, diante da gravidade concreta que desborda da normalidade típica, bem como do risco de reiteração delitiva e às integridades física e psicológica das vítimas, como se verifica in casu, consoante demonstrado acima”.

Segundo o GAECO, durante as investigações foi apurado que o trio roubou cerca de 600 kg de droga, que ficava guardada por uma mulher, numa residência na zona Norte de Manaus.

O grupo é investigados, também, por suspeita de 4 homicídios registrados entre os meses de janeiro a fevereiro deste ano. Além do trio, o GAECO investiga a participação de 3 pessoas no esquema criminoso.

Leia mais sobre: , , ,