Polícia

Jogador assaltante que trocou tiros com a PM morre após cair e bater a cabeça

PM monitorava dupla de assaltantes que atacava trabalhadores a caminho de seus empregos.

Por Redação Rondônia Já

quinta-feira, 15/07/2021 - 15:40 • Atualizado 17:57
Jogador assaltante que trocou tiros com a PM morre após cair e bater a cabeça
Assaltante portava arma de calibre 32 - Foto: divulgação

Um suspeito de assalto foi preso e outro morreu, por traumatismo craniano, após entrarem em confronto com a Polícia Militar do Maranhão. O fato ocorreu no centro da cidade de Davinópolis (MA), na quinta-feira (15).

A guarnição do 14º Batalhão de Polícia Militar recebeu denúncias da ocorrência de assaltos no local. Ao chegar foi surpreendida pelos suspeitos, que não obedeceram a voz de prisão e, um deles, começou a atirar contra os PMs.

Um dos homens, identificado como Gabriel Santos Sousa, 20 anos, foi preso no local. O segundo, identificado como Valdean Rosa Moura, 31 anos, foi atingido com dois tiros na perna, na altura da coxa.

Valdean fugiu, pilotando a moto, mas perdeu o controle do veículo e colidiu com uma calçada, vindo a cair e bater a cabeça. O homem morreu no local devido a traumatismo craniano, conforme constatação da perícia.

Assaltante morre após cair e bater a cabeça

Assaltante morre após cair e bater a cabeça – Foto: divulgação

A identidade do morto foi revelada por testemunhas, que relataram que o assaltante foi jogador do time de futebol Cavalo de Aço, anos atrás, e ainda era muito conhecido pela prática de esportes na região.

De acordo com a Polícia Militar, a dupla estava sendo monitorada pela polícia, pois, desde o final da semana passada vinha cometendo assaltos no centro da cidade, sendo que o quinto dia consecutivo de crimes foi na data de hoje.

Segundo informações, os assaltos ocorriam sempre a partir das 4h30 e as vítimas eram pessoas que se deslocavam para o trabalho. Nesta quinta, os PMs flagraram o exato momento em quem uma pessoa estava na mira dos assaltantes.

Com Valdean foi apreendido um revólver calibre 32 de numeração ilegível, com 8 munições, sendo 6 na arma e duas no bolso, além de 2 projéteis deflagrados.