Polícia

Funcionária que se afogou em seu 1º dia de trabalho foi encontrada no fundo do lago sem colete salva vidas

Divina trabalhava como free lancer para sustentar dois filhos pequenos e o marido deficiente visual.

Por Redação Rondônia Já

segunda-feira, 19/07/2021 - 15:02 • Atualizado 18:22
Funcionária que se afogou em seu 1º dia de trabalho foi encontrada no fundo do lago sem colete salva vidas
Restaurante Trapiche Xaraés, onde Divina trabalhou por um dia - Foto: redes sociais

O corpo da funcionária do restaurante Trapiche Xaraés, que desapareceu no Lago do Manso, em Chapada dos Guimarães (MT), foi encontrado na manhã da segunda-feira (19).

A mulher, que morreu afogada após uma embarcação virar no Lago do Manso, no domingo (18), deixa 2 filhos pequenos e o marido, que perdeu a visão por causa de um acidente doméstico. Divina da Silva, 29 anos, morava no distrito de Água Fria e trabalhava como freelancer nos estabelecimentos da região. Segundo informações, ela estaria muito feliz com a nova oportunidade de emprego.

O restaurante que Divina trabalhava, o Trapiche Xaraés, fica localizado a 100 km de Cuiabá no Condomínio Portal de Xaraés, na beira do Lago do Manso, Chapada dos Guimarães.

De acordo com relatos, a mulher terminou seu primeiro dia de trabalho no restaurante por volta das 19h. Uma embarcação usada para transportar funcionários do Trapiche Xaraés virou no lago devido às ondas causadas pelo vento. O transporte estaria com, pelo menos, 9 funcionários. Todos os outros conseguiram se salvar, menos Divina.

Divina da Silva foi encontrada no fundo do lago

Divina da Silva foi encontrada no fundo do lago – Foto: redes sociais

A mudança no clima e os fortes ventos fazem com que o lago fique agitado, com ondas de até 2 metros.

“O funcionário saiu com a embarcação para levar outros trabalhadores no ‘Pingador’ e na curva que vira para a Marina, ele ‘trombou’ de frente com a onda, que virou o barco. O pessoal saiu nadando, mas uma das funcionárias não foi achada “, relatou um funcionário do restaurante.

Bombeiros em busca de Divina da Silva no Lago do Manso

Bombeiros em busca de Divina da Silva no Lago do Manso – Foto: divulgação

Informantes cogitaram que a vítima estaria com colete salva-vidas. No entanto, durante as buscas, os bombeiros encontraram o corpo sem a proteção, às 8h20 da segunda-feira, submerso por 3 metros, a 40 metros da margem do lago.

O restaurante Trapiche Xaraés divulgou uma mensagem de luto, em redes sociais, e informou que está fechado temporariamente. A Perícia Técnica (Politec), Marinha do Brasil e Polícia Judiciária Civil investigam o caso.