Polícia

Menina indígena de 11 anos é morta após abuso e 4 suspeitos são presos e apreendidos

A menina, após o abuso, foi arremessada do alto de uma pedreira próxima à uma aldeia indígena.

Por Redação Rondônia Já

terça-feira, 10/08/2021 - 13:54 • Atualizado 13/08/2021 - 20:28
Menina indígena de 11 anos é morta após abuso e 4 suspeitos são presos e apreendidos
Pedreira onde foi encontrado o corpo de menina indígena de 11 anos - Foto: Divulgação

A Polícia Civil de Dourados (MS) apreendeu na noite de segunda-feira (9), três adolescentes, dois de 14 anos e um de 16 anos e  prendeu Leandro Pinosa, o baby, de 20 anos. O quarteto é suspeito de assassinar a menina indígena da etnia Kaiwoá, Raissa da Silva Cabreira, de 11 anos.

O corpo da criança foi encontrado caído de altura aproximada de 20 metros, na antiga pedreira, localizada na Aldeia Bororó, Reserva Indígena do município na manhã de segunda-feira (9).

Ao realizar os primeiros exames na jovem, a perícia atestou uma lesão grave no quadril, possivelmente causada pela queda. Exames mais apurados constataram que a vítima foi abusada sexualmente.

De acordo com informações do delegado responsável pelas investigações, os quatro são apontados como os principais responsáveis pelo crime, mas até o momento a polícia ainda não determinou a participação de cada um na morte da adolescente.

Ainda segundo o delegado, nesta terça-feira (10) será possível determinar a dinâmica do crime e apontar a atuação de cada um dos acusados.

Assim que o inquérito for concluído, os três adolescentes deverão ser transferidos para a Unei (Unidade Educacional de Internação), enquanto Leandro Pinosa, deverá ser recolhido a uma das celas da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário).

Com informações do Dourados News.

Leia mais sobre: