Polícia

Jovem de 17 anos mata padrasto com tiro na boca para defender mãe e irmã

O jovem chegou a beber álcool 70º misturado com limão, para tomar coragem.

Por Redação Rondônia Já

terça-feira, 17/08/2021 - 18:19 • Atualizado 18:23
Jovem de 17 anos mata padrasto com tiro na boca para defender mãe e irmã
A Polícia apreendeu o jovem na segunda-feira - Foto: divulgação

Um jovem de 17 anos, suspeito de matar o padrasto com um tiro na boca, foi apreendido na tarde de segunda-feira (16) pela Polícia Civil em Tartarugalzinho (230 km de Macapá) no Amapá.

O crime foi no domingo (15), segundo a polícia, após uma discussão entre enteado e padrasto, que bebiam juntos em casa, na localidade Retiro Boa Esperança. A vítima é Valdevam de Oliveira de Jesus, de 26 anos, que foi morto com um tiro na boca enquanto dormia.

“Segundo informações preliminares, depois de desentendimentos familiares, o adolescente esperou o padrasto dormir após o almoço em família e, com uma arma de fogo, tipo espingarda, calibre 12, de propriedade da sua avó, efetuou um único disparo em direção ao rosto da vítima. O disparo atingiu a boca da vítima, que morreu instantaneamente”, contou o delegado.

Após o crime, o jovem se escondeu na mata. A mãe dele, esposa da vítima, temendo que o filho sofresse represálias de parentes de Valdevam, indicou o local onde ele estava escondido. Em seguida, os policiais civis apreenderam o menor na posse da arma de fogo usada no crime.

Padrasto de 26 anos foi morto por jovem enteado de 17 anos

Padrasto de 26 anos foi morto por jovem enteado de 17 anos – Foto: redes sociais

Em depoimento, o adolescente teria dito que a motivação para o crime seria que o padrasto era extremamente violento com sua família e batia na irmã e na mãe.

“Ele alegou que a mãe sofria violência doméstica pelo padrasto. Ele, a irmã e a mãe já teriam apanhado da vítima. Então, ele sempre ficou com muita revolta por causa disto. E no dia anterior ao crime, ele consumiu álcool 70% com limão para, segundo ele mesmo, criar coragem, pegou a arma na casa do avô, esperou o padrasto dormir, e quando ele estava dormindo ao lado da mãe, fez o disparo, na boca da vítima”, relatou o delegado.

Ele relatou que no mês de julho chegou a prender Valdevam exatamente por ter agredido a esposa.
“Mas ele [Valdevam] foi liberado pela Justiça mediante medidas cautelares e ficou solto desde então”, destacou Carlos Alberto. O adolescente infrator está apreendido na delegacia, à disposição da Justiça.

Com informações de Olhar de Boto/Seles Nafes