Polícia

Rapaz mata homem após sofrer ameaça de morte por sexo: “deveria ter batido mais”

A vítima exigiu, sob ameaça de morte, que o rapaz se relacionasse com ele de forma ‘passiva’.

Por Redação Rondônia Já

terça-feira, 17/08/2021 - 17:09 • Atualizado 18/08/2021 - 12:12
Rapaz mata homem após sofrer ameaça de morte por sexo: “deveria ter batido mais”
O próprio rapaz chamou a polícia militar e se entregou - Foto: divulgação

Nelson Pereira de Oliveira, de 52 anos, foi morto na madrugada desta terça-feira (17) em Rondonópolis (MT), com um golpe mata-leão. O autor do crime, um jovem de 24 anos, foi preso em flagrante.

O rapaz afirmou aos policiais que agiu em legítima defesa após ser ameaçado de morte, caso não fizesse sexo com a vítima.

Segundo a Polícia Militar, foi o próprio suspeito que acionou a PM pelo 190, informando que tinha cometido um homicídio. No local, que fica no bairro Jardim Atlântico, os policiais encontraram o jovem.

Relato do crime

O rapaz relatou à PM que estava na casa do pai bebendo quando Nelson chegou. O jovem falou que estava procurando uma casa para alugar e a vítima afirmou que tinha uma e colocaria à disposição dele. Os dois foram até o local para fechar negócio.

Segundo o suspeito relatou à polícia, durante a apresentação da casa a vítima passou a se insinuar. O jovem disse que  demonstrou nervosismo com a situação, dizendo que queria ir embora.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, Nelson teria trancado o portão e ameaçado o suspeito. Consta no relato que a vítima disse que teria uma arma de fogo em casa e que se o suspeito não se relacionasse sexualmente com ele, de forma passiva, o mataria.

O suspeito disse que reagiu à ameaça entrando em luta corporal e deu um golpe mata-leão na vítima. Ao perceber que Nelson estava morto, chamou a PM, que constatou o crime. Ele foi encaminhado para a 1º Delegacia de Polícia, onde foi questionado se estava arrependido.

Para a surpresa de todos, o rapaz afirmou “que deveria ter batido ainda mais”. Diante dos fatos, ele foi preso e autuado por homicídio doloso (com intenção de matar).

Fonte: com informações de Gazeta Digital