Polícia

Homem que matou a tiros ex-mulher no Espírito Santo é preso em Vilhena

A vítima, que já morou em Rondônia, foi morta em abril deste ano, enquanto passeava com um cachorro.

Por Marcelo Winter - Rondônia Já

quarta-feira, 18/08/2021 - 10:44 • Atualizado 19/08/2021 - 14:53
Homem que matou a tiros ex-mulher no Espírito Santo é preso em Vilhena
Valmir dos Reis Lopes = Foto: Reprodução redes sociais

Valmir dos Reis Lopes, de 44 anos, foi preso em Vilhena, na tarde de terça-feira (17). Ele é suspeito de matar a ex-esposa, Irlane Vilma Dias Casé de 35 anos. na cidade de Vila Velha, região metropolitana da Grande Vitória, no Espírito Santo. O crime foi cometido em 02 de abril deste ano.

A Polícia Militar de Vilhena recebeu denúncias anônimas que o suspeito foi visto de carona num veículo Chevrolet Ônix Plus de cor branca.

Com uma cópia do mandado de prisão contra Valmir, os policiais foram até o local onde ele estaria hospedado. Nem ele, nem o carro foram encontrados no local.

Não demorou para a guarnição ser informada de que o foragido teria sido visto novamente de carona no mesmo veículo. A viatura o localizou e seguiu o suspeito. Quando Valmir parou na casa apontada, ele foi preso e apresentado na Delegacia.

O suspeito, que foi visto por testemunhas transitando tranquilamente por Vilhena, é natural de Tangará da Serra, município do Mato Grosso, mas já morou em Machadinho D’Oeste, em Rondônia.

Irlane Vilma Dias Casé – Foto: Reprodução redes sociais

O feminicídio

A diarista Irlane era mineira, mas, foi criada em Rondônia. Ela foi morta a tiros quando passeava com seu cachorro em Vila Velha, no Espírito Santo. A vítima havia se mudado há poucos meses de Aracruz, no litoral Capixaba, para a cidade onde foi morta, com uma filha adolescente, para recomeçar a vida e fugir das ameaças do ex-marido. Os dois se separaram em janeiro porque, segundo parentes, a vítima vivia um relacionamento abusivo.

O crime aconteceu em frente a um motel do bairro Praia de Itaparica, em Vila Velha-ES. A empregada doméstica Irlane Vila Dias Casé foi atingida por dois disparos.

Testemunhas presenciaram o crime. Um motorista de aplicativo que estava estacionado no motel aguardando um passageiro ouviu os tiros. Ele contou que Irlane correu para dentro do estabelecimento após ser baleada, mas morreu antes de o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegar ao local.

“‘Ela não gritou, não falou nada. Só caiu, se debruçou no meu carro e faleceu”, relatou o motorista.

Os parentes de Irlane perceberam a morte quando viram o cachorro da vítima andando sozinho na rua. Eles foram procurar pela parente, e os policiais em frente ao motel informaram o ocorrido.

Segundo a delegada Rafaella Aguiar, responsável pelo caso, em Espírito Santo, o suspeito não aceitava o fim do relacionamento de seis anos e, depois de descobrir onde Irlane estava morando, passou a acompanhar a rotina dela. Assim, quando ela deixou a portaria do prédio para passear com o cachorro, foi baleada.

Quando a Justiça expediu o mandado de prisão de Valmir, ele estava foragido e agora, já preso, vai aguardar ordem da justiça para a extradição ao Espírito Santo.