Política

Após ameaçar STF, Sérgio Reis se desespera ao saber que será intimado – ÁUDIO E VÍDEO

Segundo a mulher de Sérgio Reis, o cantor passou mal e está deprimido. Em Live, chegou a chorar.

Por Marcelo Winter - Rondônia Já

segunda-feira, 16/08/2021 - 17:14 • Atualizado 17/08/2021 - 20:12
Após ameaçar STF, Sérgio Reis se desespera ao saber que será intimado – ÁUDIO E VÍDEO
Sérgio Reis - Foto: Divulgação

O cantor Sérgio Reis, de 81 anos, está deprimido, passando mal, com crise de diabetes e até mesmo chorou em Live depois da repercussão de um áudio em que ele afirma que caminhoneiros, financiados por produtores de soja, parariam o país a partir do dia 7 de setembro até o Senado afastar os 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) de seus cargos.

“Se em 30 dias não tirarem os caras nós vamos invadir, quebrar tudo e tirar os caras na marra. Pronto. É assim que vai ser. E a coisa tá séria”, afirmou ele numa conversa com um amigo que veio a público no fim de semana.

O cantor, no áudio, ainda cita uma reunião que teve com o presidente Jair Bolsonaro e com militares “do Exército, da Marinha e da Aeronáutica” em que informou o que faria.

OUÇAM O ÁUDIO

Logo em seguida, Sérgio Reis foi desautorizado por lideranças de caminhoneiros e por ruralistas, que divulgaram vários comunicados dizendo que ele não representa a categoria. Mesmo assim, a notícia ganhou repercussão.

O áudio chegou aos ouvidos da cúpula do Judiciário e parlamentares. E foi também reproduzido por diversos veículos de notícia.

A mulher de Reis, Ângela Bavini, disse o seguinte:

“Ele está muito triste e depressivo porque foi mal interpretado. Ele quer apenas ajudar a população. Está magoado demais. O Sérgio foi induzido por pessoas que dizem estar em um movimento tranquilo. No fim, todo mundo vaza, e sobra para ele, que é uma celebridade”.

A repercussão do áudio e a forte oposição à ele estaria fazendo com que o cantor “caísse na real” sobre o resultado de participar diretamente de movimentos como o do 7 de setembro.

Segundo Ângela, Sérgio Reis jamais pensou em invadir o STF e quebrar tudo. “Ele falou no impulso, mas estava conversando com um amigo”, afirma Ângela, contrariada porque a conversa, informal, foi divulgada nas redes sociais sem o conhecimento do artista.

Ângela disse que o cantor se recolheu para descansar por orientação médica. E, aconselhado também por advogados, não dará mais entrevistas nem falará com amigos, para evitar maiores aborrecimentos.

“A diabetes dele subiu que é uma barbaridade”, diz ela, creditando a situação ao estresse. “O Sérgio às vezes não tem noção do nome dele, do tamanho dele”, segue.

Inquérito

Por causa do áudio de Sérgio Reis, foi aberto um inquérito no Departamento de Combate à Corrupção (Decor) em Brasília. A previsão é de que o cantor seja intimado a depor nos próximos dias, antes do início de setembro.

Reis será investigado por suposta associação criminosa voltada à prática dos crimes previstos nos artigos 129 (ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem), 147 (ameaçar alguém, por palavra, escrita ou gesto), 163 (dano ao patrimônio) e 262 (expor a perigo meio de transporte público, impedir-lhe ou dificultar-lhe o funcionamento) do Código Penal.

Live do choro

Após ameaçar o STF , perceber a repercussão que teve e ainda por cima ver a prisão de Roberto Jefferson, justamente por fazer a mesma coisa: atacar os ministros do Supremo; Sérgio Reis não se conteve e numa Live com o influenciador bolsonarista Oswaldo Eustáquio ( que ficou preso 1 ano pelo mesmo motivo ), o cantor chorou.

VEJAM O VÍDEO: