Política

Luciano Hang é convocado para depor em setembro na CPI da Covid-19 do Senado

Luciano Hang é suspeito de financiar publicações de “tratamento precoce”, promovendo remédios sem eficácia.

Por Redação Rondônia Já

quarta-feira, 01/09/2021 - 20:27
Luciano Hang é convocado para depor em setembro na CPI da Covid-19 do Senado
Bolsonaro e Luciano Hang na Ponte do Abunã - Foto: Redes sociais

O relator da CPI da Covid-19, Renan Calheiros (MDB-AL), anunciou, na quarta-feira (1°), novos nomes de investigados pela comissão. O ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, o deputado Osmar Terra (MDB-RS) e o empresário bolsonarista Luciano Hang foram incluídos na lista dos investigados que vão prestar depoimento para os senadores da Comissão.

Constam também na relação de investigados os vendedores Cristiano Carvalho e Luiz Paulo Dominguetti, da Davati Medical Supply ( empresa que protagonizou o escândalo da propina da compra da vacina indiana pelo MS ), a diretora da Precisa Medicamentos, Emanuela Medrades, o coronel Helcio Bruno, do Instituto Força Brasil, e o coronel Marcelo Pires.

Onyx e Hang foram os únicos deste grupo que ainda não prestaram depoimento à comissão. O empresário bolsonarista, deve depor em meados de setembro.

Onyx Lorenzoni – Foto: Rafael Carvalho

O ministro Onyx Lorenzoni chegou a ser convocado pelo colegiado para participar de uma acareação com o deputado Luis Miranda (DEM-DF), mas os senadores da CPI cancelaram os depoimentos. Onyx apresentou uma invoice (nota fiscal de fatura de produtos comprados no exterior) apontada como falsa pelos parlamentares para desmentir as acusações de Luis Miranda e do seu irmão, Luis Ricardo, servidor do Ministério da Saúde, de que o contrato com a pasta e a Precisa Medicamentos continha irregularidades.

Luciano Hang, por outro lado, é suspeito de financiar publicações a favor do chamado “tratamento precoce”, medida que inclui o combate a covid-19 com remédios sem eficácia. Hang também é suspeito de integrar o “gabinete paralelo”, grupo de aconselhamento fora das diretrizes do Ministério da Saúde para o combate à pandemia de covid.

A lista de investigados possui , até este momento, vinte e sete nomes. O deputado Osmar Terra (MDB-RS) também foi incluído. Os outros nomes são Cristiano Carvalho, Emanuela Medrades, coronel Hélcio Bruno, Luiz Paulo Dominguetti, Marcelo Bento Pires e a servidora do Ministério da Saúde, Regina Célia.

Com informações de Metrópoles e Congresso em Foco