Política

Motorista que furou bloqueio em protesto no Recife atropela advogada e foge

O motorista, segundo relatos, havia sacado antes uma arma e depois que atropelou, passou por cima da vítima.

Por Redação Rondônia Já

sábado, 02/10/2021 - 17:18 • Atualizado 03/10/2021 - 16:03
Motorista que furou bloqueio em protesto no Recife atropela advogada e foge
Advogada atropelada em Recife durante protesto - Foto: Rani de Mendonça

A advogada Isabela Freitas Vera, de 28 anos, uma das organizadoras dos protestos do Fora Bolsonaro em Recife (PE) foi propositalmente atropelada por um Jeep Renegade de placa QYJ2E95, de um motorista que furou o bloqueio durante ato contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), neste sábado (2).

O crime ocorreu nos arredores da Ponte Maurício de Nassau, no bairro de Santo Antônio, por volta de 12h30. A vítima foi encaminhada para o Real Hospital Português, no centro de Recife.

As informações foram divulgadas pela vereadora Daniela Portela (PSol) nas redes sociais. Ela afirmou que a vítima foi arrastada por 50 metros pelo veículo.

Segundo a vereadora, o condutor teria cometido o crime propositalmente. “Recebi uma ligação pedido de socorro, manifestante atropelada e arrastada por carro, sangrando bastante, machucada. Isso é um absurdo, pessoas que testemunharam disseram que ela teria feito isso propositalmente”, narra.

Testemunhas também afirmaram que o motorista do veículo, momentos antes de atropelar a vítima, chegou a sacar uma arma durante discussão. A advogada pediu que o motorista se acalmasse, mas, ele preferiu furar o bloqueio e arrastou a vítima por vários metros até frear.

Segundo relatos, depois que a advogada caiu com a freada, o agressor passou com o carro por cima dela.

Tweet sobre atropelamento em Recife – Foto: Reprodução Twitter

O presidente da Comissão de Advocacia Popular da OAB-PE, Renan Castro, acompanhou a paciente no hospital, e disse que ela tinha quadro clínico estável na tarde do sábado (2), mas precisava passar por uma cirurgia no tornozelo esquerdo, devido a uma fratura grave.

Ele também disse que a advogada teve uma fratura na cabeça e levou quatro pontos. “Uma notícia que preocupou muito a gente é que os médicos ainda não sabem a extensão dos danos provocados pelo traumatismo craniano”, afirmou horas após o atropelamento.

Portela relata que a vítima foi socorrida. No entanto, não há informações atualizadas sobre seu estado de saúde. “Isso fere o direito de livre manifestação e do Estado Democrático de Direito, precisamos cobrar das autoridades que seja expedido mandado de prisão ainda hoje”, continua.

Tweet falando sobre atropelamento – Foto: Reprodução Twitter